Governo alemão nega fim do acordo nuclear

O Partido Verde alemão, aliado ao governo social-democrata de Gerhard Schroeder, causou confusão em Berlim ontem, ao anunciar em nota que a Alemanha decidira cancelar o acordo nuclear com o Brasil, assinado há quase 30 anos, no governo Geisel. A proposta dos verdes, de abandonar o tratado e substituí-lo por outro que recorra a formas de energia alternativa existe, mas ainda está sendo debatido no parlamento.O Partido Social-Democrata não mostra entusiasmo com a idéia. Para o ministro da Economia, Wolfgang Clement, o cancelamento "causaria prejuízo à indústria alemã", pois "acrescentaria mais dificuldades à obtenção de autorização para exportação de material nuclear". Ainda assim, o SPD mandou ao governo brasileiro nota em que menciona a questão da alteração do tratado. "Com isso", dizem os deputado Michael Mueller e Gernot Erler, "abre-se o caminho para que também o Brasil possa caminhar pela via da energia mais limpa".O assunto veio à tona porque dia 18 termina o prazo - dado a cada 5 anos - para que os lados denunciem os termos do acordo. Os verdes se empenham, no Parlamento, para que seu pedido seja levado à votação e aprovado nestes nove dias que faltam.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.