Governo apura doação líbia para Sarkozy

O Ministério Público de Paris anunciou ontem a abertura de uma investigação sobre as suspeitas de financiamento clandestino da campanha de Nicolas Sarkozy, em 2007, pelo ex-ditador da Líbia Muamar Kadafi, morto em outubro de 2011. A suspeita, que circula desde março daquele ano, quando começou a revolução no país, é a de que o ex-ditador líbio teria transferido recursos para o partido do ex-presidente francês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.