Governo argentino expropriará empresa de gás da Repsol

O governo da Argentina vai expropriar uma empresa de gás da Repsol, segundo anunciou nesta tarde, o senador Aníbal Fernández, da Frente pela Vitória. O anúncio foi feito durante sessão conjunta de três comissões do Senado para debater o projeto de lei do Executivo que expropria 51% da participação acionista do grupo espanhol na petrolífera argentina YPF.

MARINA GUIMARÃES, CORRESPONDENTE, Agência Estado

18 de abril de 2012 | 18h09

"Queremos informar aos senadores que a bancada da Frente para a Vitória (partido do governo) vai incluir um anexo ao projeto de lei para expropriar as ações de uma empresa de gás da Repsol", anunciou Fernández oficialmente durante a sessão que deu encaminhamento favorável ao texto para ser votado em plenário na próxima quarta-feira.

O senador disse que não podia antecipar o nome da empresa, mas fontes do mercado informaram que a decisão poderia afetar as empresas Gas Natural BAN ou a Metrogas, que são as únicas nas quais a Repsol Gás S.A. tem participação.

A empresa Metrogas fornece gás a 2,2 milhões de consumidores na Argentina, a maioria em Buenos Aires. A Repsol YPF, através da Repsol Gás S.A tem 45% de participação na empresa Gas Argentino, que controla 70% do capital de Metrogas. A espanhola detém 30% de participação da companhia Gas Natural Fenosa, que controla 50,4% da Gas Natural BAN.

Tudo o que sabemos sobre:
ArgentinaYPFexpropriaçãogás

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.