EFE/LEONARDO MUÑOZ
EFE/LEONARDO MUÑOZ

Governo argentino retira quadros de Che, Perón e Bolívar da Casa Rosada

Os quadros de Hugo Chávez e Néstor Kirchner já tinham sido retirados do Salão dos Patriotas em dezembro pelo governo Macri

O Estado de S. Paulo

16 Junho 2016 | 05h00

 BUENOS AIRES - O governo de Mauricio Macri retirou quadros de Ernesto Che Guevara, Juan Domingo Perón e Simón Bolívar, entre os de outras personalidades latino-americanas, que decoravam as paredes do Salão dos Patriotas da Casa Rosada, confirmaram nesta quarta-feira à Agência Efe fontes da presidência da Argentina.

A imagens tinham sido colocadas por ordem da ex-presidente Cristina Kirchner. Inaugurada em 2010, a Galeria dos Patriotas Latino-americanos do Bicentenário continha retratos de heróis e personalidades históricas da região, como José de San Martín.


Em 2015, a galeria adicionou quadros do falecido ex-presidente argentino Néstor Kirchner e do ex-líder venezuelano Hugo Chávez (1999-2013). Estas duas obras, por sinal, foram as primeiras que o governo do presidente Mauricio Macri decidiu retirar, em dezembro.

Segundo o jornal La Nación, as obras que estavam na galeria serão transferidas para um edifício do espaço de memória que funciona na ex-Escola de Mecânica da Marinha (Esma), o maior centro clandestino de detenção durante a ditadura argentina. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.