Governo atribui atentados em Varanasi a terroristas

Os atentados que deixaram 20 mortos, terça-feira, na cidade sagrada de Benares, na Índia, foram "obra de terroristas", segundo as autoridades, que abriram uma investigação para apurar o caso. As autoridades tentam evitar focos de violência religiosa na cidade, informou a agência de notícias local "PTI".A polícia de Benares está em alerta e reforçou a segurança na cidade, para evitar conflitos entre as diferentes comunidades religiosas da região, depois dos ataques de ontem em uma estação de trem e em um templo hindu.As autoridades tentam identificar os autores dos atentados. Meios de comunicação locais indicam a hipótese de terem sido provocados por um grupo terrorista muçulmano.No dia seguinte aos atentados, a cidade vive um clima de tranqüilidade, embora devam ocorrer manifestações contra os ataques. Tanto que os principais partidos nacionalistas hindus, o Bharatilla Janata Party (BJP) e o Visva Hindu Parishad (VHP), convocaram uma greve em Uttar Pradesh para hoje.Vários líderes espirituais indianos, gurus com milhões de seguidores no país, como Sri Sri Ravi Shankar, Swami Dayanand Saraswati e Chidanand Muni, condenaram os atentados em Benares, cidade sagrada para o hinduísmo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.