Governo australiano planeja eliminar cavalos selvagens

Responsáveis argumentam que animais representam uma ameaça à fauna e à flora do país

BBC,

05 de fevereiro de 2008 | 20h22

Mais de 4 mil cavalos selvagens foram mortos nos últimos anos no Estado de Queensland, na Austrália, e autoridades locais planejam eliminar mais 10 mil nos próximos três anos.  Os governos de Queensland e do Estado de Nova Gales do Sul afirmam que os cavalos selvagens estão acabando com os animais nativos e mais frágeis dos parques nacionais e, por isso, representam um risco à fauna e à flora do país.  Em Queensland, os planos prevêem que os cavalos sejam mortos por tiros disparados de helicópteros.  "Os cavalos causam erosão, estragam o meio ambiente e destroem riachos e outros cursos d'água, danificaram locais sagrados dos aborígenes e, ainda por cima, competem por comida com a vida selvagem nativa", disse o secretário de Sustentabilidade de Queensland, Andrew McNamara.  De acordo com as autoridades, 300 mil cavalos selvagens é um número muito grande e difícil de controlar. "A forma mais eficiente é usando helicópteros", disse Andrew Cox, do grupo de conservação de parques nacionais de Nova Gales do Sul.  Iniciativa polêmica  De acordo com Cox, essa é a forma mais humana de retirar os animais do Parque Nacional  Kosciuszko, na Snowy Mountains, em NGS, uma das regiões que apresenta número elevado de cavalos.  "Há cerca de 1,7 mil cavalos aqui no momento", afirma. "Se não forem removidos, somarão 70 mil em dez anos."  O Estado de Nova Gales do Sul proibiu o uso de helicópteros para o sacrifício, mas a iniciativa segue nos planos do governo em Queensland.  "Estamos lutando para essa barbárie parar", disse Jan Carter, coordenadora do grupo australiano Save The Brumbies (Salve os Cavalos Selvagens, em tradução literal).  "O governo não queria que o fato se tornasse público, mas temos que mostrar o que está acontecendo aqui", acrescenta Carter. Cox diz que muitas alternativas já foram testadas, como quando tentaram transferir os animais de local com armadilhas, ou os doando. Mas nenhuma se apresentou eficiente.  "Não há gente suficiente para adotá-los", acrescenta. "E perdemos muito tempo e recursos tentando capturá-los."  Preocupação  O centro-norte do país é a região com o maior número de cavalos selvagens do território australiano - cerca de 100 mil.  A Austrália possui a maior quantidade desta espécie do mundo, e nenhuma raça é nativa.  "Essa quantidade cresce em torno de 20% ao ano", afirma Cox. "Temos que ser realísticos sobre isso, eles estão destruindo o nosso meio ambiente."  A luta governamental para controlar animais não-nativos vem de longa data. Não apenas cavalos selvagens preocupam a vida animal na Austrália, outras espécies levadas para o país no início da colonização, como gatos, coelhos e porcos, também arriscam a fauna e a flora australiana, de acordo com autoridades locais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.