AFP PHOTO / JOHN THYS
AFP PHOTO / JOHN THYS

Governo belga reforça segurança em centrais nucleares

O governo da Bélgica reforçou nesta terça-feira, 22, controles sobre as centrais nucleares do país e, segundo a televisão pública do país, VTM, uma delas foi parcialmente esvaziada. O país tem duas estações de eletricidade movidas a energia atômica. Ação ocorreu após os atentados terroristas na Bélgica que deixou dezenas de mortos e feridos.

Jamil Chade, correspondente / Genebra, O Estado de S. Paulo

22 de março de 2016 | 11h23

Na central de Tihange, funcionários "não essenciais" foram retirados do local. A empresa que administra as usinas, a Electrabel, admitiu que elevou a segurança em suas instalações desde os atentados desta manhã, em Bruxelas. 

Ambas as centrais passaram a fazer um "controle sistemático" de todos os veículos entrando e saindo dos locais. Já no fim de semana, militares e policiais passaram a ocupar algumas áreas das usinas, depois de meses de um pedido feito pelo município de Huy.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.