Governo brasileiro condena ataque a sinagoga em Jerusalém

Segundo nota divulgada pelo Itamaraty, Brasil 'reitera a condenação categórica de práticas terroristas, independentemente de motivações de qualquer natureza'

O Estado de S. Paulo

19 Novembro 2014 | 19h31

O governo brasileiro condenou, na noite desta quarta-feira, 19, "com veemência", o atentado ocorrido em uma sinagoga em Jerusalém Ocidental, na terça-feira. "Neste momento de pesar e consternação, o povo e o governo brasileiro manifestam a sua solidariedade com as famílias enlutadas", diz o texto. 

Segundo a nota divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores, o Brasil "reitera a condenação categórica de práticas terroristas, independentemente de motivações de qualquer natureza". "O governo brasileiro confia na capacidade das lideranças israelenses e palestinas de reduzir a tensão na região e dar seguimento às negociações de paz." 

O Itamaraty reiterou que o País apoia a solução de dois Estados, Israel e Palestina, "convivendo em paz e segurança, dentro de fronteiras mutuamente acordadas e internacionalmente reconhecidas". 

Mais conteúdo sobre:
BrasilItamaratysinagoga

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.