Issouf Sanogo/ AFP
Issouf Sanogo/ AFP

Governo brasileiro condena ataque terrorista na Nigéria

Boko Haram realizou atentado na cidade de Pemi, na véspera do Natal

Marlla Sabino, O Estado de S.Paulo

26 de dezembro de 2020 | 16h03

BRASÍLIA - O governo brasileiro condenou "com veemência" o ataque terrorista ocorrido na véspera do Natal na cidade de Pemi, na Nigéria. Por meio de nota divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores neste sábado, 26, o Brasil prestou condolências às famílias das vítimas e afirmou que "reitera seu firme repúdio a todo e qualquer ato de terrorismo, independentemente de sua motivação."

"O governo brasileiro expressa as suas condolências às famílias das vítimas, faz votos de plena recuperação aos feridos, exorta à pronta libertação dos sequestrados e manifesta sua solidariedade ao governo e ao povo da Nigéria", diz a nota.

Segundo a pasta, pelo menos 11 pessoas foram mortas no ataque terrorista na cidade, de maioria cristã. Outras sete pessoas foram sequestradas e o hospital e igreja destruídos. Ao lamentar o aumento de ações terroristas no País, o Itamaraty cita o sequestro de mais de 300 crianças.

Os estudantes foram entregues aos agentes de segurança do governo nigeriano em 17 de dezembro. O ato foi reivindicado pelo grupo jihadista Boko Haram

"O governo brasileiro reitera, igualmente, sua determinação de trabalhar com todos os parceiros contra o terrorismo, inclusive mediante uma crescente investigação e enfrentamento das conexões do terrorismo com o narcotráfico e outras formas do crime organizado transnacional, notadamente, neste caso, as conexões entre o narcotráfico na América do Sul e o terrorismo na África", diz o comunicado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.