Governo brasileiro condena "enfaticamente" atentado em Haifa

O governo brasileiro condenou "enfaticamente" o atentado terrorista em Haifa, em nota divulgada no início da noite pelo Ministério das Relações Exteriores, mas também defendeu a criação de um Estado palestino e pediu a retomada do processo de paz na região."Ao estender suas condolências às famílias das vítimas e expressar sua solidariedade ao povo e ao governo de Israel, o governo brasileiro reitera a importância da busca de entendimento com base no fiel cumprimento das resoluções pertinentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas."Apesar de reiterar apoio ao governo israelense, o Itamaraty fez referência, na nota, aos ataques de Israel contra palestinos na Faixa de Gaza e na Cisjordânia. "O Brasil vê com grande preocupação a recente escalada da violência na região, em vista inclusive de incursões das forças israelenses em Gaza e na Cisjordânia, com a ocorrência de vítimas civis, e conclama à rápida retomada do processo de paz", diz a nota."O governo brasileiro reafirma seu apoio à criação de um Estado palestino, objetivo que deve ser perseguido pela via pacífica, e ao direito de Israel de viver em segurança dentro de fronteiras internacionalmente reconhecidas", disse o Itamaraty. "O governo brasileiro considera que a solução desse conflito propiciará alívio das tensões, contribuindo para que a paz prevaleça na região."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.