Governo brasileiro condena golpe militar em Honduras

O governo brasileiro condenou, "de forma veemente", o golpe militar que depôs o presidente de Honduras, José Manuel Zelaya. De acordo com nota divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores, ações militares desse tipo são "um atentado à democracia".

DENISE CHRISPIM MARIN, Agencia Estado

28 de junho de 2009 | 14h57

"O governo brasileiro solidariza-se com o povo hondurenho e conclama a que o presidente Zelaya seja imediata e incondicionalmente reposto em suas funções", afirma o Itamaraty em nota. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, segundo a nota, está acompanhando a situação, por meio de contatos com outros chefes de Estado e de informações repassadas pelo ministro Celso Amorim.

Tudo o que sabemos sobre:
HondurasgolpeItamaraty

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.