Governo britânico diz que não negocia com seqüestradores

A Grã-Bretanha não irá pagar resgate ou atender a nenhuma demanda política para garantir a liberdade do refém britânico no Iraque Kenneth Bigley, disse o secretário do Exterior, Jack Straw."É claro que isso é difícil para a família de Bigley", disse Straw sobre a recusa do governo de negociar com os seqüestradores. Mas acrescentou: "Se não tomarmos essa posição, mais e mais pessoas poderão ser seqüestradas e o mundo se tornará menos seguro."Mais tarde, o primeiro ministro Tony Blair também negou a negociação com os seqüestradores, mas disse que o governo irá fazer tudo o que puder para ajudar a libertá-lo.Bigley, um engenheiro, é mantido como refém há duas semanas. Ele foi capturado em Bagdá, junto com outros dois americanos que já foram decapitados. Os seqüestradores exigem a libertação de prisioneiras iraquianas que estão detidas nos Estados Unidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.