Governo britânico quer liberar grandes cassinos no país

O governo do primeiro-ministro britânico Tony Blair defendeu hoje seus planos para permitir o estabelecimento de grandes cassinos, ao estilo de Las Vegas, no país. A secretária (ministra) da Cultura, Tessa Jowell, disse que os jogos de azar tornam-se cada vez mais populares e que as leis britânicas a respeito precisam ser modernizadas. Opositores da medida temem que a nova lei leve a uma explosão de problemas sociais ligados ao jogo, com o estabelecimento de vastos complexos de cassinos e máquinas caça-níqueis.Os dois principais partidos da oposição e parte da base de Blair já se comprometeram a combater a liberalização do jogo. O governo conta com ampla maioria, porém, e deverá conseguir aprovar a proposta numa primeira votação, antes que ela siga para comissões parlamentares onde será analisada mais detalhadamente."Três anos atrás, 250.000 britânicos viajaram a Las Vegas, e ano que vem provavelmente serão 500.000", disse Jowell na abertura do debate na Câmara dos Comuns. "Não queremos empurrar o jogo de azar para a ilegalidade ou para o exterior... As pessoas continuarão a jogar jogos de cassino, quer gostemos disso ou não. A questão é como dirigir a demanda", argumentou.De acordo com a lei britânica atual, cassinos podem funcionar como clubes particulares. Jogadores devem se filiar ao clube pelo menos 24 horas antes de poderem entrar. Regras que impediam espetáculos ao vivo e que bebidas alcoólicas fossem servidas nas mesas de jogo já foram revogadas, mas outros limites ainda se aplicam.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.