Governo checo confirma encontro de Atta com iraquiano

O governo checo confirmou hoje que o suposto seqüestrador suicida Mohamed Atta encontrou-se pelo menos uma vez com um agente de inteligência iraquiano durante uma de suas duas viagens à República Checa. Segundo o ministro do Interior checo, Stanislav Gross, o encontro entre Atta, que teria participado do seqüestro do primeiro avião que se chocou contra o World Trade Center em Nova York em 11 de setembro, e o diplomata iraquiano Ahmad Khalil Ibrahim Samir Al-Ani ocorreu algumas semanas antes da expulsão de Al-Ani de Praga, em 22 de abril deste ano, por agir de forma incompatível com seu status diplomático. Gross negou-se a fornecer a data da reunião. Sob a condição de anonimato, fontes da inteligência e do governo checos revelaram no início deste mês os contatos de Atta em Praga, mas a declaração de Gross foi a primeira confirmação oficial de que tal encontro ocorreu.Leia o especial

Agencia Estado,

26 Outubro 2001 | 15h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.