Governo chinês oferece perdão a corruptos que devolverem dinheiro

Os membros do governo central da China queaceitaram suborno ou obtiveram ganhos ilegais poderão ser perdoadosse, em troca, devolverem todo o dinheiro que ganharam, segundo umacampanha que está sendo promovida em todo o país, informou nesta quinta-feira aagência oficial Xinhua. A devolução de toda a "renda não tributável" ganha terá que serfeita durante um período chamado de "auto-exame de corrupção", quena província de Hunan vai vigorar até 20 de dezembro. A mesma iniciativa já foi promovida em outras províncias do país.Os que aderem a ela depositam seus ganhos ilícitos numa contabancária aberta pela administração local de renda não tributável. As pessoas que fazem o depósito ficam com um recibo únicocomprovando a operação. Já o banco fica sem comprovante algum, paraassegurar a confidencialidade da transação. Em 2005, o Partido Comunista da China (PCCh) puniu 115.000 deseus 70 milhões de membros por terem se envolvido em casos decorrupção, informou a Comissão Central para a Inspeção Disciplinar. Há dois meses, a campanha anticorrupção iniciada há dois anospelo governo de Hu Jintao foi intensificada e chegou a altas esferasdo PCCh, inclusive aos mais abertos opositores de Hu, partidários deuma economia liberal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.