Governo comuta pena do último condenado à morte

O governo cubano confirmou ter comutado a pena de morte por uma sentença de 30 anos de prisão para o ex-exilado Humberto Real, último detento condenado à morte na ilha. Real está preso desde 1994, quando chegou com outros seis exilados a Cuba, vindo da Flórida, para organizar um levante armado contra o governo comunista. Ele foi acusado de matar um guarda e roubar seu carro, até que a polícia prendeu o grupo, fortemente armado com pistolas e armas automáticas. Eles foram treinados por um grupo denominado Partido Democrático da Unidade Nacional, para iniciar um movimento guerrilheiro contra o governo. / REUTERS

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.