Governo cubano culpa motorista matorte de Payá

As autoridades cubanas culparam o motorista por um acidente de carro no último final de semana que matou o dissidente Oswaldo Payá. A nota oficial lida no noticiário da tarde e enviada simultaneamente por e-mail para jornalistas estrangeiros diz que o espanhol Angel Carromero dirigia acima do limite de velocidade e freou bruscamente quando o carro entrou em um trecho de obras, perdendo o controle do veículo.

AE, Agência Estado

27 de julho de 2012 | 19h29

O comunicado diz que Payá e Harold Cepero, outro dissidente menos conhecido que também morreu, não usavam cinto de segurança. Segundo o pronunciamento, ambos estavam no banco de trás, que sofreu maior impacto quando o carro derrapou e atingiu uma árvore em alta velocidade. O motorista e o cidadão sueco Jens Aron Modig receberam atendimento médico para tratar de ferimentos leves. A nota afirma ainda que as autoridades continuam a investigação. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
CubamortePayá

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.