Governo da Espanha inicia nova retirada de espanhóis do Líbano

O Governo da Espanha iniciou uma nova operação de retirada para cidadãos espanhóis que queiram deixar o Líbano, informou em nota o Ministério de Assuntos Exteriores e de Cooperação do país europeu.A nota afirma também que a Embaixada da Espanha no Líbano mantém "estreito contato" com diplomatas dos outros países da União Européia (UE) para retirar de forma coordenada os cidadãos comunitários que desejarem sair do país árabe.Na primeira operação de repatriação, o Governo da Espanha tirou 116 espanhóis e dez estrangeiros do Líbano, que chegaram no sábado à base aérea de Torrejón de Ardoz (Madri) em vôo fretado pelo Ministério da Defesa.O grupo inclui quatro cidadãos italianos, dois holandeses, um americano, um britânico, um marroquino e um egípcio. Dos 126 repatriados, 16 são crianças.Os 126 estrangeiros chegaram a Torrejón mais de 24 horas após abandonar o Líbano. Três ônibus transportaram o grupo de Beirute a Trípoli e depois a Damasco (Síria), onde embarcaram no avião da Força Aérea Espanhola.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.