Governo da Macedônia proclama cessar-fogo

Após combater ao longo do dia os rebeldes de etnia albanesa com tanques e aviões nos arredores da capital e em várias outras frentes, o governo da Macedônia aceitou neste domingo decretar novamente o cessar-fogo em apoio a um acordo que deverá ser assinado na segunda-feira por ambas as partes. Um funcionário da Otan, que pediu para permanecer no anonimato, disse que o governo "concordou em restabelecer o cessar-fogo" negociado em 5 de julho. Acrescentou que a Otan está "conversando com a gente apropriada" no Movimento de Libertação Nacional dos albaneses para assegurar-se de que os rebeldes "também o respeitem". A televisão estatal disse que o presidente Boris Trajkovski ordenou às forças do governo que suspendessem o fogo às 17h30 GMT de domingo, para "demonstrar boa vontade e dar oportunidade" ao acordo de paz a ser assinado amanhã.Mais cedo, várias colunas de fumaça se erguiam de Ljuboten, a cerca de 5 km da capital, enquanto as tropas do governo atacavam a comunidade com morteiros e tanques. O governo informou que o ataque, conluído à tarde, foi provocado por uma anterior ofensiva rebelde. As tropas do governo e os insurgentes de etnia albanesa se acusaram mutuamente pela intensificação da violência um dia antes da data para subscrever o acordo. As duas partes também disputavam o controle de várias comunidades e estradas que vão de Skopje, a capital, até Kosovo e a Albânia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.