Governo de facto autoriza Zelaya a procurar asilo

O governo de facto de Honduras informou no final da noite de ontem que permitirá que o presidente deposto Manuel Zelaya procure asilo em algum país fora da América Central.

AP-AE, Agencia Estado

13 de dezembro de 2009 | 09h29

Aparentemente, o acordo permite que Zelaya saia da embaixada do Brasil em Tegucigalpa sem ser preso e o isenta da acusação de traição e abuso de poder, que seus adversários usaram para depô-lo em junho passado. Zelaya está refugiado na embaixada brasileira desde 21 de setembro.

Milton Mateo, porta-voz do Ministério do Exterior hondurenho, disse que o governo de facto vai garantir a Zelaya a passagem livre para qualquer país que lhe ofereça asilo fora da América Central. Procurado, o representante do presidente deposto, Rasel Tomé, disse apenas que Zelaya não planeja deixar Honduras neste domingo. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
HondurasZelayaasilo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.