Governo de Fukuda renuncia para eleição de novo premiê

Ex-ministro Taro Aso deve ser escolhido como o novo chefe do Executivo japonês nesta quarta-feira

Efe,

24 de setembro de 2008 | 01h02

O governo do primeiro-ministro Yasuo Fukuda renunciou nesta quarta-feira, 24, para permitir que o Parlamento eleja Taro Aso, 68 anos, como novo chefe do Executivo, informou a agência de notícias Kyodo. Aso, ministro de Assuntos Exteriores entre 2005 e 2007, será eleito primeiro-ministro graças à maioria de seu partido, o liberal-democrata (PLD), na Câmara Baixa. A votação na Câmara Baixa está fixada para as 13 horas locais (1 hora de Brasília), apesar de o Senado, onde o partido governamental é minoria, acreditar que os parlamentares elegerão outro candidato. Por isso, haverá uma reunião de um comitê conjunto das duas Câmaras. No entanto, a votação da Câmara de Representantes será a que prevalecerá, segundo estipula a Constituição japonesa, assegurando assim a eleição de Aso. Taro Aso foi escolhido na segunda-feira presidente do PLD, e tem pela frente a difícil tarefa recuperar a confiança do povo japonês após a abrupta renúncia de Fukuda, cujo Governo durou apenas um ano. O ex-ministro de Assuntos Exteriores é um notável orador procedente de uma família de políticos que defende posturas nacionalistas sobre a política externa.

Tudo o que sabemos sobre:
Japão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.