Governo de Haniyeh oferece cessar-fogo a Israel

O Governo palestino de união nacional liderado pelo primeiro-ministro Ismail Haniyeh ofereceu nesta segunda-feira um cessar-fogo a Israel com a condição de que suas forças armadas suspendam todas as operações na Cisjordânia e na Faixa de Gaza. Em declarações à Voz da Palestina, o porta-voz do Governo, Ghazi Hamad, afirmou que se Israel desejar a calma "deve comprometer-se claramente a suspender todas as suas operações em Gaza e Cisjordânia".Um cessar-fogo pactuado pelo presidente palestino, Mahmoud Abbas, e o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, em novembro do ano passado, não inclui a Cisjordânia, onde o Exército capturou nesta madrugada 17 militantes palestinos.Israel se nega a estender o cessar-fogo à Cisjordânia com o argumento de que nesse território continuam em operação grupos da resistência e células clandestinas que treinam suicidas dispostos a praticar atentados contra alvos dentro de Israel.As declarações de Hamad aconteceram após um novo ataque no domingo à noite contra o sul de Israel, embora sem conseqüências, por milicianos que lançaram um foguete Qassam desde a zona autônoma de Gaza, sob controle da ANP desde setembro de 2005.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.