Governo de Israel e oposição assinam coalizão neste domingo

O Likud, partido do governo de Israel, deve assinar neste domingo um acordo com o Partido Trabalhista, da oposição, para formar um novo governo de coalizão. Os dois partidos vinham discutindo os últimos detalhes desde que concordaram em unir forças, na sexta-feira. O líder do Partido Trabalhista, Shimon Peres, vai ocupar o cargo de vice-primeiro-ministro e o partido vai comandar oito ministérios.O acordo deve ajudar o primeiro-ministro israelense Ariel Sharon a seguir com seu plano de remover os assentamentos judeus da Faixa de Gaza. As conversas foram realizadas enquanto o Exército de Israel realizava uma incursão de dois dias no campo de refugiados de Khan Younis, em Gaza, que resultou em 11 palestinos mortos e 40 feridos.Seja qual for o acordo fechado entre as duas partes, a aprovação formal dos principais integrantes do Partido Trabalhista ainda é necessária.Plano controversoSharon convidou a oposição trabalhista para integrar seu governo quando perdeu a maioria dos votos no parlamento ao demitir os integrantes do Partido Shinui, que votaram contra o Orçamento. O premiê precisa dos trabalhistas para evitar a realização de eleições antecipadas.O Partido Trabalhista também apóia o plano de Sharon em Gaza, que foi reprovado por vários integrantes do próprio partido do primeiro-ministro. A proposta é remover milhares de assentados judeus - e os soldados que os protegem - da Faixa de Gaza.No entanto, Israel vai continuar controlando as fronteiras, a costa e o espaço aéreo de Gaza, que o país vem ocupando desde 1967.Os trabalhistas apóiam a remoção, na esperança de que ela deixe de ser uma ação unilateral e se torne uma parte integral de um novo processo de paz.Peres deteve vários cargos no governo durante os últimos anos. O mais recente foi como ministro do Exterior de Sharon no último governo de coalizão, em 2001-2002.BBC BRASIL.com - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC BRASIL.com.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.