Governo de Puntland resgata reféns de piratas somalis

Soldados da região semiautônoma de Puntland resgataram 22 reféns mantidos havia quase três anos por piratas somalis na costa do Chifre da África, informou o governo local.

Agência Estado

23 de dezembro de 2012 | 16h32

O resgate dos reféns ocorreu no sábado, segundo nota divulgada hoje pelo governo de Puntland, uma região semiautônoma da Somália.

Os reféns foram resgatados depois de forças de Puntland terem capturado o navio MV Iceberg 1, de bandeira panamenha. A embarcação estava atracada perto da costa do povoado de Garaad, na região de Mudung.

Saeed Mohamed Rage, ministro de Portos e Combate à Pirataria de Puntland, disse à Associated Press que entre os reféns havia oito cidadãos iemenitas, cinco indianos, quatro ganeses, dois paquistaneses, dois sudaneses e um filipino. O navio no qual os reféns eram mantidos foi atacado pelos piratas no Golfo de Áden em 29 de março de 2010.

Piratas somalis ainda mantêm cativos cerca de 120 marinheiros. Apesar de o número de reféns ainda ser elevado, ele é bastante inferior ao do auge das ações de piratas do mar na região, alguns anos atrás, quando mais de 600 reféns chegaram a ser mantidos simultaneamente. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Somáliapiratas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.