Governo decreta estado de calamidade

O presidente das Filipinas, Benigno Aquino, declarou ontem estado nacional de calamidade em razão das mortes e destruição provocadas pelo furacão Bopha, que há quatro dias varreu o sul do país. A contagem oficial de mortos continua a subir e estima-se que a cifra final de vítimas passe de mil pessoas. Com o decreto do presidente, os preços de produtos básicos, como alimentos, foram congelados e autoridades locais passaram a ter acesso a fundos destinados exclusivamente a emergências.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.