Governo deporta ex-militar argentino condenado por crimes durante a ditadura

O governo boliviano deportou no domingo o ex-militar argentino Jorge Horacio Páez, de 68 anos, condenado no seu país por crimes contra a humanidade durante a ditadura militar. O ministro do Interior boliviano, Jorge Pérez, acompanhou a transferência na cidade fronteiriça de Yacuiba, onde Paéz foi entregue às autoridades argentinas. A Interpol havia emitido um alerta vermelho contra o ex-militar, que foi preso na sexta-feira na casa onde morava na cidade boliviana de Santa Cruz. De acordo com a imprensa local, Paéz saía de sua casa por menos de uma hora por dia, apenas para ir ao mercado. Ele foi condenado a 25 anos de prisão por homicídio qualificado, invasão de domicílio e tortura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.