REUTERS/Kim Kyung-Hoon
REUTERS/Kim Kyung-Hoon

Governo diz que chances de sobreviventes em navio naufragado é pequena

Um porta-voz do Ministério dos Transportes chinês afirmou nesta quinta-feira que a possibilidade de encontrar sobreviventes no navio naufragado é muito pequena. O navio de passageiros com 458 pessoas, a maioria idosas, naufragou durante a noite de segunda-feira (1º) no rio Yangtzé, no sul da China.

AE, Estadão Conteúdo

04 de junho de 2015 | 13h25

As equipes de resgate estão se preparando para usar guindastes para içar o navio e acelerar as buscas. Até agora, 77 mortes foram confirmadas e há ainda 360 vítimas desaparecidas.

A operação mudou seu foco após 72 horas de trabalho, depois que foram eliminadas as tentativas de recuperar o navio e os corpos. O porta-voz do Ministério dos Transportes Xu Chengguang afirmou que mergulhadores vão posicionar barras de aço debaixo do navio para que ele seja içado por dois guindastes de 500 toneladas cada. Uma grande rede foi colocada à jusante do rio para coletar os corpos. Xu afirmou em coletiva que a chance de encontrar alguém vivo é muito pequena.

O barco seguia de Nanjing para a cidade de Chongqing, no sudoeste do país, quando naufragou por volta das 21h30 da segunda-feira. Entre os sobreviventes estava o capitão e o engenheiro chefe da embarcação, que foram detidos pela polícia. Uma investigação inicial mostrou que o barco não estava sobrecarregado e tinha coletes salva-vidas em quantidade suficiente. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaNavioNaufrago

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.