Governo do Congo confirma massacres. ONU investiga

Uma missão da Organização da Nações Unidas no Congo está investigando relatos de uma série de massacres de cerca de 100 civis e sete soldados pelos combatentes da Mai-Mai no sudeste do país, anunciou, hoje, Hamadoun Toure, porta-voz da ONU. As mortes ocorreram na província de Katanga, a 700 quilômetros da cidade de Lumbashi. Os militares congoleses já confirmaram morticínios continuados de civis desde janeiro.O general Dieugentil Mpia Nzambe diz que os ataques incluem, inclusive, um ataque dos Mai-Mai a uma igreja, matando 25 pessoas em seu interior.A missão da ONU e o governo do Congo, um país do tamanho da Europa Ocidental, estão tentando assumir o controle do país depois de uma guerra de cinco anos que mergulhou a nação em rebeliões e desgoverno. As milícias étnicas continuam atacando no leste do Congo, transformado em território sem lei.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.