Governo do Haiti vai desapropriar terras para refugiados

O primeiro-ministro do Haiti, Jean-Max Bellerive, disse hoje que o governo vai desapropriar terras para construir campos de refugiados destinados às vítimas do terremoto. Bellerive disse que o governo é proprietário de algumas terras, mas que elas não são suficientes para as construções, o que obriga a apropriação de terras privadas. A lei determina, porém, que os proprietários sejam corretamente indenizados.

AE-AP, Agencia Estado

19 de fevereiro de 2010 | 19h25

Grupos humanitários internacionais dizem que centenas de hectares são necessários para abrigar as vítimas do terremoto, que vivem atualmente em campos superlotados, instalados em parques e outros terrenos de Porto Príncipe. Autoridades dizem que 1,2 milhão de haitianos foram desabrigados pelo terremoto de 12 de janeiro e que quase a metade dessas pessoas reside na capital.

Hoje também, o primeiro avião de passageiros pousou no Haiti desde o terremoto de 12 de janeiro. O voo da American Airlines, proveniente de Miami, chegou ao terminal de Porto Príncipe com um dos pilotos agitando uma bandeira haitiana da janela.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.