Governo do Iêmen e líder tribal vão encerrar conflito

Um mediador informou hoje que o presidente do Iêmen, Ali Abdullah Saleh, e o xeque Sadeq al-Ahmar, chefe do Hashid, a mais poderosa confederação tribal da região, concordaram em encerrar os confrontos urbanos que, em cinco dias, provocaram 123 mortes. Os choques ameaçavam dar início a uma guerra civil no país.

AE, Agência Estado

28 de maio de 2011 | 17h22

Os conflitos começaram quando as forças de segurança do presidente Saleh atacaram a casa do xeque al-Ahmar, um ex-aliado que abandonou o presidente e se uniu aos manifestantes que querem sua renúncia. Um mediador tribal disse que os dois lados concordaram em encerrar o conflito a partir de amanhã pela manhã. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Iêmenconflitogovernolíder tribal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.