Governo do Iraque aceita acordo xiita para Najaf

O governo provisório do Iraque aceita o acordo de paz firmado entre o grão-aiatolá Al-Sistani e o líder da revolta xiita no país, Muqtada al-Sadr, para pôr fim ao derramamento de sangue na cidade sagrada de Najaf. O acordo pede que as tropas estrangeiras deixem Najaf, que todos nas cidades de Kufa e Najaf deponham as armas e que o governo indenize as vítimas do combate. A conformidade do governo com o acordo foi anunciada pelo ministro de Estado Qassim Dawoud. ?Irmãos, entramos na porta da paz?, disse.Dawoud declarou também que Al-Sadr não será processado, a despeito das três semanas de combate. ?Ele é tão livre quanto qualquer outro cidadão iraquiano?, disse. As forças americanas deixarão Najaf assim que o premier Ayad Allawi der a ordem, informa o ministro. O governo aparentemente recuou da exigência de que a milícia particular de Al-Sadr, as Brigadas Mahdi, seja dissolvida ou e convertida em partido político. O ministro disse apenas que os combatentes devem depor armas.Saiba quem é Muqtada al-Sadr

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.