Governo do Kuwait renuncia, mas segue como interino

O emir do Kuwait, Sheik Sabah Al Ahmed Al Sabah, aceitou a renúncia do governo, mas pediu para o Gabinete permanecer interinamente no cargo, o que deve causar revolta nos grupos de oposição, que pressionam pela demissão do primeiro-ministro em meio a uma crescente crise relacionada a acusações de corrupção.

AE, Agência Estado

28 de novembro de 2011 | 16h43

A reportagem desta segunda-feira da agência de notícias do Kuwait não informou por quanto tempo o Gabinete interino poderia permanecer no cargo antes de possíveis eleições na nação rica em petróleo. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Kuwaitpolíticagovernorenúncia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.