Governo do Nepal anuncia fim do estado de emergência

O governo nepalês anunciou hoje o fim do estado de emergência, que fora imposto em novembro do ano passado para facilitar o combate aos rebeldes maoístas. A decisão foi tomada tendo em vista as eleições marcadas para novembro próximo. Horas após o anúncio, uma forte explosão estremeceu um centro de compras em Katmandu, danificando dezenas de lojas, mas sem deixar mortos ou feridos. Nenhum grupo assumiu a responsabilidade pela explosão, mas a polícia responsabiliza os rebeldes. Desde 1996, eles lutam para derrubar a monarquia e estabelecer em seu lugar um Estado comunista no Nepal. Partidos de oposição haviam expressado seu temor de que um pleito realizado sob estado de emergência não seria livre nem justo, afirmando que o partido governista poderia utilizar a polícia e o Exército para intimidar os eleitores. Desde o início da insurgência maoísta, cerca de 4.700 pessoas já morreram em combates. Do lado rebelde, o número de baixas é de 2.300.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.