Governo e oposição da Síria se reúnem em Genebra

O governo e a oposição da Síria realizaram neste sábado, em Genebra, uma primeira reunião numa tentativa de acabar com a guerra civil no país. O encontro durou apenas meia hora e teve a mediação de um representante da ONU, Lakhdar Brahimi, que preparou o terreno para as conversas sobre a questão síria.

Agência Estado

25 de janeiro de 2014 | 10h17

Apenas Brahimi falou durante a reunião, após a qual os dois lados foram embora por saídas diferentes para evitar contato.

Antes do encontro, representantes de Damasco negaram que tivessem aceitado uma proposta para a formação de um governo de transição na Síria, enquanto líderes oposicionistas disseram que insistiriam nesse ponto.

Segundo diplomatas, apenas o fato de conseguir reunir a situação e a oposição da Síria na mesma mesa de negociação já deve ser considerado uma conquista, após três anos de violência que causou a morte de 130 mil pessoas no país.

"Hoje, devemos começar com ideias modestas e trabalhar nelas para chegarmos a algo, e vamos avançar gradualmente em assuntos cada vez maiores", comentou o vice-ministro das Relações Exteriores da Síria, Faisal al-Mikdad, antes de participar da reunião.

Mais tarde, os dois lados deverão se encontrar novamente, mas só se dirigirão a Brahimi, sem dialogar diretamente uns com os outros. O primeiro tópico na agenda é um cessar-fogo na cidade de Homs, que foi sitiada pelo governo há mais de um ano e de ontem surgiram relatos de mortes causadas por inanição. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Síriareunião

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.