Governo e oposição do Zimbábue retomam negociações

As duas partes se comprometeram a manter conversas durante duas semanas, período que termina na segunda

Efe,

03 de agosto de 2008 | 17h01

As negociações entre o partido governista e a oposição para formar um governo de unidade no Zimbábue foram retomadas neste domingo, 3, em Pretória, na África do Sul, informaram fontes oficiais. Segundo Mukoni Ratshitanga, porta-voz do governo sul-africano de Thabo Mbeki, mediador no conflito, "as conversas entre a União Nacional Africana do Zimbábue-Frente Patriótica (Zanu-PF) e o Movimento para a Mudança Democrática (MDC) começaram outra vez neste domingo, mas nunca chegaram a ser suspensas". "Simplesmente os representantes de cada partido voltaram a Harare para comentar com seus superiores sobre o andamento das negociações", declarou Ratshitanga à Agência Efe, que não quis revelar o lugar em que se reúnem novamente os dois partidos. As duas partes se comprometeram a manter conversas durante duas semanas, período que termina na segunda. No entanto, Ratshitanga disse neste domingo que "as negociações até agora só se estenderam durante uma semana e, portanto, a data limite não é segunda-feira". As conversas começaram após a assinatura de um memorando de entendimento entre Zanu-PF e MDC para negociar a formação de um governo de unidade, em que os opositores, que dominam o Parlamento eleito em março e ainda não convocado por Mugabe, esperam uma presença destacada. Em 24 de julho, o Zanu-PF anunciou que não aceitaria nenhum acordo com a oposição para formar um governo em que Mugabe não siga na Presidência, após ser reeleito chefe de Estado no polêmico segundo turno das eleições presidenciais de 27 de junho.

Tudo o que sabemos sobre:
Zimbábue

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.