Governo e Unita assinam cessar-fogo em Angola

O governo de Angola e o grupo rebelde Unita assinaram hoje um acordo para cessar-fogo como um primeiro passo para o fim de uma prolongada guerra civil neste país africano.O acordo foi assinado em uma cerimônia no prédio do Parlamento, em Luanda, enquanto do lado de fora o público ondeava bandeiras brancas. O governo declarou feriado nacional para celebrar a ocasião.O documento inclui um compromisso dos dois lados para o cumprimento do acordo de paz de 1994, o qual fracassou há quatro anos. Segundo o governo, as duas partes manterão conversações futuras sobre assuntos relacionados ao processo de paz.Segundo fontes do governo, os rebeldes se comprometeram em desmobilizar seus cerca de 50 mil homens até o final do ano, com supervisão das Nações Unidas.Três acordos prévios - assinados em 1975, 1991 e 1994 - não foram cumpridos. A retomada das conversações de paz ocorreu depois do assassinato, em 22 de fevereiro, do líder da Unita, Jonas Savimbi, que comandava o grupo por mais de 30 anos.A guerra civil em Angola começou logo depois da independência do país de Portugal, em 1975. Acredita-se que cerca de 500 mil pessoas morreram desde então.

Agencia Estado,

04 de abril de 2002 | 12h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.