Governo egípcio confirma seqüestro de diplomata em Bagdá

O Ministério de Relações Exteriores do Egito confirmou que um diplomata egípcio foi seqüestrado em Bagdá por um grupo de iraquianos. A rede de tevê árabe Al-Jazira mostrou uma fita de vídeo em que mostra o diplomata egípcio, identificado como Mohammed Mamdouh Helmi Qutb, sentado em frente de seis seqüestradores mascarados, cobertos com roupas pretas e segurando armas de fogo. O grupo disse que seqüestrou o diplomata porque o governo do Egito disse que estava preparado para enviar especialistas de segurança para ajudar o governo interino do Iraque.Um porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do Egito disse: "O seqüestro foi confirmado". Ele não quis identificar o diplomata, mas mais cedo outros funcionários do Ministério haviam confirmado que o país tem um diplomata em sua missão em Bagdá, de nome Mamdouh Qutb.Segundo reportagem da Al-Jazira, o refém disse que está sendo bem tratado pelos seqüestradores e que a missão egípcia em Bagdá não está cooperando com as forças americanas, mas apenas tentando ajudar na reconstrução do Iraque. Na sede da Al-Jazira no Catar, um produtor disse que a rede recebeu a fita de sua sucursal em Bagdá e que os seqüestradores não fizeram qualquer exigência no vídeo de cinco minutos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.