Governo egípcio negocia libertação de brasileiras

O Ministério do Interior do Egito negocia a liberação de duas brasileiras que foram sequestradas hoje por beduínos egípcios na Península do Sinai. As conversas estão sendo acompanhadas de perto pelo embaixador do Brasil no Cairo (capital egípcia), Marco Brandão, informou hoje à Agência Estado a assessoria de imprensa do Ministério das Relações Exteriores (MRE).

FRANCISCO CARLOS DE ASSIS, Agência Estado

18 de março de 2012 | 15h32

As duas brasileiras, segundo o Itamaraty, foram retiradas de dentro de um ônibus com aproximadamente 45 turistas do Brasil. O veículo foi interceptado por beduínos egípcios na Península do Sinai quando regressava de uma visita ao histórico monastério de Santa Catarina, no sudeste do Sinai. "De dentro do ônibus foram retiradas duas mulheres", afirma a assessoria de imprensa do Itamaraty.

Enquanto as negociações vão se sucedendo, o ônibus com os turistas brasileiros, de acordo com MRE, está sendo escoltado pela Polícia e pelo Exército egípcios. Não se sabe ainda a hora que ocorreu o sequestro e nem uma previsão de quando as pessoas sequestradas deverão ser liberadas. Informações não confirmadas pelo Ministério de Relações Exteriores dão conta de que um guia turístico egípcio também teria sido retirado do ônibus junto com as duas brasileiras.

Tudo o que sabemos sobre:
sequestrobrasileirasEgito

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.