Governo enforca 13 rebeldes sunitas

O governo iraniano enforcou ontem 13 membros do grupo rebelde sunita Jundallah (soldados de Alá), acusados da morte de 25 pessoas num ataque suicida contra uma mesquita xiita na região do Baluquistão, em maio. Teerã também acusa o grupo sunita de ter cometido nos últimos anos inúmeros atentados no sudeste do Irã, região de fronteira com o Paquistão e o Afeganistão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.