Governo espanhol considera desarticulada cúpula do ETA

O Ministério do Interior espanhol deu por desarticulada a cúpula do grupo armado separatista basco ETA depois da detenção na França de seus dirigentes Juan Antonio Olarra e Ainhoa Múgica, que eram procurados pela polícia há vários anos.O ministro do Interior Angel Acebes disse hoje que os dois detidos eram os "etarras mais brutais e mais procurados desde 1994". Ele informou que os dois foram detidos em Bordeaux, na França, na saída de um supermercado."Hoje é um dia muito importante na luta contra o terrorismo", afirmou o ministro, que agradeceu o governo francês "pelo extraordinário trabalho de uma enorme envergadura conta o ETA".Trata-se do golpe policial de maior importância contra a estrutura militar do ETA desde a captura de sua cúpula em 1992, em Bidart (França), e a quarta desarticulação do comando de seu aparato militar desde 1999. As detenções realizadas ontem foram o produto de uma operação policial conjunta entre a Espanha e a França iniciada há três meses. O ministro espanhol da Justiça, José María Michavila, anunciou que a promotoria espanhola pedirá agora a extradição de Olarra e Múgica às autoridades francesas.Ambos os detidos, que formam um casal de namorados, devem responder a 23 acusações, incluindo 15 assassinatos, entre eles o de seis pessoas no atentado de 1997 no bairro madrileno de Vallecas, e o do ex-presidente do Tribunal Constitucional Francisco Tomas y Valiente.Uma terceira pessoa detida, Saroia Gallaraga, membro do braço juvenil do ETA, se ocupava da infra-estrutura das células armadas na França. O namorado de Gallaraga, Bruno Josie, foi detido hoje em Saint Pee sur Nivelle (no País Basco francês) e conduzido às dependências policiais.Olarra, de 35 anos, e Múgica, de 32, se incorporaram à cúpula do ETA em 1997 como colaboradores de Javier García Gaztelu, conhecido como "Txapote", e quando este foi detido, em 2001, o substituíram na direção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.