Governo espanhol pedirá prorrogação do estado de alarme até 15 de janeiro

Zapatero quer garantir normalidade do tráfego aéreo durante as festas de fim de ano após greve

Efe,

14 de dezembro de 2010 | 20h26

O governo espanhol concordou nesta terça-feira em propor que seja prorrogado até dia 15 de janeiro o "estado de alarme" decretado no último dia 4, pela primeira vez na Espanha democrática, para garantir a normalidade do tráfego aéreo durante as festas de fim de ano.

Os ministros do Governo, que é presidido por José Luis Rodríguez Zapatero se reuniram de forma extraordinária na Câmara dos Deputados, cujo plenário votará a proposta governamental na próxima quinta-feira.

Em entrevista coletiva posterior à reunião, o primeiro vice-presidente, Alfredo Pérez Rubalcaba, explicou que a decisão de prorrogar o estado de Alarme até 15 de janeiro busca "garantir que depois dessa data tudo seja como era antes do dia 3".

Rubalcaba negou ter havido divergências na reunião sobre a decisão final adotada, e afirmou que apenas depois será debatido o que será preciso fazer após a data solicitada.

O vice-primeiro-ministro espanhol lembrou que, no entanto, será o Parlamento que decidirá nesta quinta-feira se aprova ou não a solicitação da prorrogação, e que o decreto poderá ser assinado pelo Conselho de Ministros na sexta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
Espanhacaos aéreo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.