Governo espanhol propõe lei do casamento gay

O governo espanhol propôs uma lei que autoriza os casamentos entre pessoas do mesmo sexo e permite que homossexuais adotem crianças, levando adiante um programa de liberalização dos costumes a despeito da oposição feroz da Igreja Católica. Espera-se que o Parlamento debata a questão e adote a nova lei nos próximos meses. A proposta do governo socialista "remove uma barreira de séculos" contra a igualdade de todos perante a lei, disse o ministro da Justiça, Juan Fernando Lopez Aguillar. A Igreja Católica, já ofendida pelos planos socialistas de facilitar o divórcio, reduzir o ensino religioso na rede pública e possivelmente cortar subsídios para a Igreja reagiu. "Se essa lei for adiante, estaremos abandonando a sabedoria legal e humana de toda a humanidade", diz o website da Conferência dos Bispos da Espanha. Insistindo que o casamento é "essencialmente uma instituição heterossexual", a conferência diz que "a história do mundo confirma que nenhuma sociedade jamais deu às relações homossexuais o reconhecimento legal da instituição do casamento".

Agencia Estado,

01 Outubro 2004 | 14h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.