Governo examina relatório sobre execuções na Tailândia

O governo da Tailândia começou nesta quinta-feira a examinar o relatório oficial sobre supostas execuções extrajudiciais durante o mandato do ex-primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, deposto por um golpe de Estado.A primeira reunião foi presidida pelo primeiro-ministro interino, general Surayud Chulanont. Ele recebeu a documentação com os resultados da investigação aberta pelo Ministério da Justiça a fim de esclarecer as mortes de 2.500 pessoas.A documentação, segundo o escritório de imprensa do governo, contém declarações de parentes das vítimas e de policiais que participaram da campanha contra o tráfico de drogas ordenada por Shinawatra em 2003.Shinawatra, deposto dia 19 de setembro por um golpe de Estado, quando era primeiro-ministro afirmou que a campanha policial contra o tráfico de drogas era necessária para evitar que os traficantes destruíssem o país.As supostas execuções extrajudiciais ocupam um lugar de destaque no documento que o Conselho de Segurança Nacional, integrado pelos chefes militares golpistas, elaborou para explicar os motivos do golpe.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.