Governo executa 2 acusados de atentado

A China executou ontem dois muçulmanos uigures da Província de Xinjiang apontados como autores de um atentado que deixou 17 policiais mortos quatro dias antes da abertura da Olimpíada de Pequim, em agosto. No dia anterior, as autoridades chinesas haviam condenado à morte dois tibetanos acusados de iniciar incêndios durante o protesto que tomou conta da capital do Tibete, Lhasa, em março de 2008.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.