Governo filipino diz que ainda há risco de golpe

O governo filipino advertiu nesta quinta-feira que os soldados que se rebelaram na semana passada faziam parte de um complô maior que ainda ameaça a liderança nacional. A polícia apresentou hoje acusações de tentativa de golpe de Estado contra 321 soldados e oficiais de baixa patente que supostamente estiveram envolvidos na rebelião incruenta de domingo. Os promotores devem decidir agora se há suficientes evidências para acusá-los formalmente e processá-los. A presidente Gloria Macapagal Arroyo disse que o complô não terminou, mas que está sob controle. ?Estamos tomando medidas preventivas no âmbito administrativo, operacional e político?, indicou. Arroyo acrescentou que sua decisão de dar às autoridades o poder de realizar prisões sem ordem judicial continuará em vigor como ?prevenção e advertência de que ainda há inimigos da Constiuição? que não foram encontrados nas buscas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.