Governo filipino retoma negociação com islâmicos

O governo das Filipinas e os insurgentes da Frente Islâmica de Libertação Moro retomaram as negociações nesta terça-feira para tentar resolver as divergências e chegar a um acordo preliminar de paz, acabando com uma rebelião de várias décadas em parte da ilha de Mindanao, no sul do país. As negociações foram retomadas em Kuala Lumpur, capital da Malásia, e envolvem um certo grau de autonomia que o governo filipino dará à província no sul do país, com um governo regional próprio e uma parcela maior dos impostos arrecadados no local.

AE, Agência Estado

02 de outubro de 2012 | 16h01

A rebelião da Frente Islâmica Moro deixou mais de 120 mil mortos no sul das Filipinas, onde vive a minoria muçulmana do país asiático. Mohagher Iqbal, representante dos insurgentes, disse que um acordo de paz precisa ser alcançado em breve, do contrário as negociações podem ser minadas por políticos da maioria cristã de Mindanao e dissidências muçulmanas que querem continuar a luta.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.