Governo francês propõe proibição de símbolos religiosos

O Gabinete de ministros francês adotou um projeto de lei que proíbe símbolos religiosos evidentes nas escolas públicas. O projeto, de três artigos, vai ao Parlamento na próxima semana. O texto estipula que ?nas escolas primárias e secundárias, símbolos e trajes que evidenciam a afiliação religiosa dos estudantes são proibidos?.A lei não se aplica às escolas particulares ou a escolas francesas baseadas em outros países. A lei atingirá os véus islâmicos, os quipás judaicos e as cruzes católicas, mas seu alvo óbvio são os véus. Pela lei, a punição por desobedecer a uma ordem de retirar o símbolo vão de advertência a suspensão e expulsão.Segundo o presidente Jacques Chirac, um defensor ferrenho da medida, a lei protegerá as escolas de um fenômeno que os franceses chamam de "communautarisme" - minorias religiosas ou étnicas que se colocam à margem da sociedade francesa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.