Governo grego muda cúpula das Forças Armadas

O governo da Grécia anunciou nesta terça-feira a mudança da cúpula das Forças Armadas, em meio a uma grave crise política que poderá levar à queda do governo, após a controversa decisão do primeiro-ministro George Papandreou de levar a referendo o acordo de resgate da dívida grega pela União Europeia (UE).

AE, Agência Estado

01 de novembro de 2011 | 19h15

Um conselho de segurança de Estado, presidido por Papandreou, substituiu os chefes de Estado-Maior, do Exército, da Marinha e da Aeronáutica, e além disso afastou uma dúzia de oficiais do Exército e da Marinha, disse o Ministério da Defesa em comunicado.

Uma fonte do Ministério da Defesa disse à agência France Presse (AFP) que a mudança já estava agendada e não está ligada à crise política em curso. Mas os partidos da oposição criticaram o governo por causa das mudanças.

"Vocês estão acabados, tirem as mãos das Forças Armadas", disse o principal partido da oposição, o conservador Nova Democracia. Os outros partidos também questionaram os motivos do governo para ter mudado a cúpula das Forças Armadas em meio a uma forte crise política e econômica.

"Isso coloca em evidência o clima de incerteza e preocupação entre a opinião pública", disse o partido da Esquerda Democrática.

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.