Governo indiano amplia trégua com rebeldes separatistas

O governo indiano ampliou por 15 dias uma trégua temporária com rebeldes separatistas no conturbado nordeste do país. A ação faz parte da tentativa de iniciar negociações com o objetivo de encerrar 27 anos de insurreição, informaram autoridades locais.Apesar da extensão do cessar-fogo, a Índia ainda não cumpriu uma das principais exigências dos rebeldes atuantes no Estado de Assam: a Libertação de cinco integrantes da Frente Unida de Libertação de Assam.A informação foi divulgada por Indira Goswami, líder de uma delegação rebelde enviada a Nova Délhi para uma reunião com representantes do governo.Os insurgentes insistem em não ingressar em negociações formais enquanto os cinco membros do grupo não forem libertados para participar do diálogo, prosseguiu Goswami.Ela anunciou a ampliação do cessar-fogo depois de um encontro com o conselheiro de segurança nacional da Índia, M. K. Narayanan, e com o secretário indiano de Interior, V. K. Duggal."Nós decidimos ampliar a suspensão das operações do Exército contra a Frente Unida de Libertação de Assam por mais 15 dias", disse Duggal a jornalistas.O governo anunciou em 13 de agosto um cessar-fogo válido por dez dias. Na semana passada, a Frente Unida de Libertação de Assam suspendeu sua campanha armada por uma pátria independente, iniciada em 1979.Nos últimos meses, representantes do governo indiano e do grupo rebelde participaram de três rodadas de negociações em meio a esforços para iniciar negociações de paz.Em 27 anos, pelo menos 10.000 pessoas, civis em sua maioria, morreram em meio aos choques entre forças do governo e rebeldes em Assam, no nordeste da Índia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.