Governo inglês defende reclassificação da maconha

Um ministro veio a público, hoje, defender o projeto de reclassificação da maconha como droga, tornando sua posse um crime menos grave, que está provocando polêmica na Inglaterra.O secretário de Assuntos Interno, David Blunkett, disse que reclassificar a substância da classe B para a C ajudará a polícia a centrar seus esforços em drogas mais pesadas. A medida coloca a maconha no mesmo nível que os esteróides, antes das anfetaminas e barbitúricos, e penaliza seus usuários apenas com uma advertência. A mudança ocorrerá na próxima quinta-feira.?Não queremos, na verdade, parar de caça-los (os usuários de maconha) mais rapidamente que hoje caçamos os traficantes e as pessoas que matam jovens com crack e heroína?, disse Blinkett à rádio BBC.Médicos já advertiram que as novas regras podem levar os jovens a acredita que o uso de maconha é seguro. A Associação Médica Britânica afirmou que fumar maconha aumenta o risco de doenças cardíacas, câncer de pulmão, bronquite e enfisema.O Partido Conservador, na oposição, condenou a reclassificação e prometeu reverter esse política se ganhar as próximas eleições, marcadas para 2006. Diz também que mais jovens serão levados a usar drogas pesadas como conseqüência das novas regras.Mas Blunkett afirma que a reclassificação da maconha ajudará a deixar mais clara a mensagem, para os mais jovens, sobre quais drogas são as mais perigosas.Ele disse que o governo está respondendo a ?algumas famílias de usuários, que disseram-me que se tentássemos confundir as cabeças deles dizendo que a cannabis é a mesma coisa que o crack ou a heroína, quando eles usam maconha e sabem que não é, depois não conseguiriamos mais que acreditassem em nós quando atacássemos a heroína e o crack.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.